Sistemas Agroflorestais em Moçambique: Justiça Ambiental inteira-se das actividades ICEI Moçambique

No âmbito do compromisso e esforço para ampliação e consolidação de práticas agrícolas sustentáveis e amigas do ambiente, a Justiça Ambiental (JA!) teve a honra e privilégio de visitar e familiarizar-se com as actividades que vem sendo desenvolvidas pelo Instituto de Cooperação Económica Internacional (ICEI) no distrito de Mocubela, província da Zambézia. A visita decorreu no passado dia 14 de Julho do corrente ano, e consistia essencialmente em inteirar-se in loco de uma serie de actividades que vem sendo desenvolvidas pelo ICEI naquela região do país, que inclui o estabelecimento e maneio do campo de agricultura sintrópica, maneio do apiário e do viveiro local.

O dia começou com a visita do Campo de Demonstração de Resultados (CDR) na comunidade de Maiva, localidade de Baico, Posto Administrativo de Bajone, onde contém um sistema já estabelecido há cerca de 4 anos constituído por uma consociação de culturas de espécies arbóreas e agrícolas agrupadas tendo em consideração as funções de adubação e recuperação de solos (fixadoras de nitrogénio), produção de biomassa e maneio do lençol freático (espécies arbóreas de rápido crescimento), repelentes naturais (cultura que repelem determinadas pragas) e produção de alimentos e renda (culturas alimentares, de rendimento e fruteiras). As culturas do sistema incluíam feijão nhemba, feijão bóer, amendoim, milho, gergelim, mapira, ananas, citrinos, bananeira, leucaena, eucalipto, jambirre e gliricidia, combinadas e manejadas de forma a permitir coexistência saudável entre estas, promovendo a recuperação da fertilidade do solo, sem competição por nutrientes e luz solar. No viveiro, a equipa teve a oportunidade ver a produção de citrinos, mangueiras, leucaenas, espécies de miombo e gliricidia num modelo de propagação vegetativa e por estaca para plantio nos CDR e Campo de Demonstração Individual (CDI), dado que há já membros que através de conhecimentos adquiridos nos CDR estabeleceram campos singulares.

Durante a visita houve igualmente oportunidade para observar as actividades de reflorestamento de espécies de miombo em áreas de exploração florestal que vinham sendo assolada pelas queimadas descontroladas, e de visitar uma área de 300 m2 dedicada a produção de hortícolas que futuramente será complementada com abertura de um tanque de aquacultura na mesma área para combinar as duas actividades.

Importa referir que este foi um momento nobre e privilegiado de interação e troca de conhecimento entre as duas organizações, e uma oportunidade para JA! melhorar e consolidar o seu conhecimento no que respeita ao desenho de sistemas agroflorestais, seus desafios e oportunidades no contexto local, e desta forma continuar a disseminar estas práticas nas comunidades locais em diversos pontos do país, contribuindo para melhoria das condições de vida das mesmas e do ambiente que lhes rodeia.

A JA! aproveita este espaço para agradecer a equipa do ICEI pela forma calorosa e cordial que nos recebeu e pela partilha do seu conhecimento e desafios rumo a massificação da agroecologia e respeito pela agricultura camponesa.

Com as etiquetas ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: